A gente não tem cara de babaca foi uma peça de trama simples, que fez uma grande homenagem à obra de Gonzaguinha, um importante compositor que conseguiu retratar de forma única a realidade do povo brasileiro. O título da peça, inclusive, é a mistura de dois versos da música “É”, de 1988.

“O menino que desce o São Carlos em busca de um sonho, a mulher que saiu de casa quando pequena para ganhar independência, o homem que tinha fé no avestruz – todos saíram dos versos para entrar na obra inspirada na poesia de Gonzaguinha.”
Jornal O Globo, 13/09/1993

Junto com Murilo, 15 outros jovens fizeram parte do elenco, que também contou com a participação de Daniel Gonzaga, filho do homenageado.

Murilo fez essa peça ao mesmo tempo que O Diamante do Grão Mogol.