Todo ano, desde 1982, a cidade paulista de São Vicente tem a tradição de comemorar seu aniversário com a Encenação da Fundação da Vila de São Vicente. Esse espetáculo é sempre realizado à beira-mar, no maior teatro em areia de praia do mundo, na Praia do Gonzaguinha.

Em 2012, essa apresentação foi mais especial, por ser a celebração de 30 anos da Encenação. E, justamente neste ano, Murilo Rosa interpretou Martim Afonso de Souza, nobre português que fundou a Vila. Naquela edição, a comemoração foi marcada por uma reunião de cenas especiais que aconteceram nos anos anteriores, como o desfile dos sete pecados humanos e a chuva na missa. A arena também contou com um telão de 350m².

Aquela edição também contou com uma adaptação, realizada pela direção e pelos roteiristas da peça, focada também sobre civilização Maia – vale lembrar que houve o boato de que os Maias profetizaram, para aquele ano, grandes mudanças para o mundo (alguns diziam até que era o Fim dos Tempos). Na peça, os Maias contam que o fato de Martim ter encontrado a vila foi obra do destino. Os Maias também apontam ao Martim como um tomador de decisões e que, por isso, estaria predestinado a ser quem foi.

A peça contou com a participação de grandes participações. Além do Murilo, Emanuelle Araújo, Matheus Nachtergaele, Alexandre Slaviero e Nuno Leal Maia participaram da Encenação com outros 1.200 atores.