A minissérie Chiquinha Gonzaga contou a história da compositora que chocou a sociedade carioca com seus ideais libertários e com a popularização do samba.

Murilo interpretou Amadeu na segunda fase da minissérie, um ladrão de joias que seduz e violenta a vizinha do cortiço de Chiquinha Alzira (Christiane Fernandes).

“Amadeu é mais que um ladrão, é um artista. Naquela época, em 1877, o ladrão não andava carregado de armas poderosas. Ele lançava mão da agilidade corporal e astúcia. Subia em muros e telhados. Roubava as pessoas sem elas perceberem.”

Murilo para o Diário Popular, em janeiro de 1999.