Martim Caldeira Brant

HISTÓRIA | FOTOS | VÍDEOS


 

HISTÓRIA

A história de Xica da Silva, a escrava que virou rainha em pleno século XVIII. Atrevida e muito inteligente, Xica conquistou marido rico, deixou de ser escrava e escandalizou a sociedade hipócrita de sua época, movida pela cobiça do diamante.

No Brasil daquela época, o homem mais importante era o Contratador Felisberto Caldeira Brant, encarregado pelo rei do manejo das minas de diamantes do Arraial do Tijuco. Quando o contratador decide vender Xica, sua escrava e sua filha, um segredo escondido a anos, ao Capitão do Mato Jacobino para trabalhar como prostituta, a jovem mucama se vinga roubando-lhe toda a sua fortuna em diamantes guardada num baú, ainda mais porque descobre que o contratador na verdade é seu pai e nunca reconheceu isso.

O plano, executado por Xica com a cumplicidade do seu melhor amigo, escravo Quiloa, apaixonado pela escrava, arruina seus senhores que são enviados à prisão em Portugal. Com a fortuna em mãos e, para não levantar suspeitas, Xica e Quiloa decidem esconder o baú recheado de diamantes embaixo de uma terra, para que, mais tarde, tivessem dinheiro bastante para comprar as suas cartas de alforria. Com isso, Xica se vinga de seu pai, o deixando na miséria e por todo mal que ele fez a ela, a sua mãe e a seus amigos.

Xica transforma-se numa verdadeira rainha, sempre esnobando a nobreza que antes a chicoteava. Apaixonada pelo marido, ela está disposta a defender sua relação com unhas e dentes, batendo de frente com a sociedade preconceituosa e com Violante, que a inferniza constantemente, demonstrando seu amor doentio pelo contratador. Depois de meses de casada e sendo a mais rica e invejada mulher da cidade, ela é acusada de bruxaria, por armação de Violante, Xica é presa e condenada à fogueira pela Igreja e ainda vê sua mãe morrer na sua frente, sendo ela amarrada em vários cavalos e partida ao meio. Como sofria Xica! Para libertar Xica, o contratador, casa-se com Violante, que, influente, retira as acusações forjadas por ela mesma, libertando a ex-escrava. João Fernandes e Violante viajam para Portugal, separando assim o Contratador de sua amada.

Os dois se casam, mas logo após a cerimônia, João Fernandes tira a pureza de Violante e a abandona em seu castelo, ficando ela louca de desejo, o querendo ter de volta. Ela é internada e enlouquece de vez. João vem rever Xica no Brasil. No fim, Xica tem muitos filhos com João Fernandes, mais de dez, todos criados diferentes de como Xica foi criada. Todos criados com luxo, dinheiro, educação e família.

Murilo interpretou Martim, o que lhe concedeu o status de galã, um dos três filhos do comendador. Após a fuga de seu pai, Martim vai morar na pensão de uma velha bruxa, Dona Benvinda (Miriam Pires) junto com sua irmã Paulina (Maria Clara Mattos). Antes, prometido a Das Dores (Carla Regina), filha do capitão-mor Gonçalo (Eduardo Dusek), tem seu relacionamento impedido pelo pai da moça depois de seu pai ser preso como traidor da Coroa.
Para viver o amor proibido, Martins e Das Dores decidem fugir, mas o plano do casal faz com que ela seja acusada de bruxaria e condenada à forca. Das Dores é salva por Xica, e depois de um tempo separados, o casal foge com seu filho no final da novela.

CURIOSIDADES

Xica da Silva marcou a dramaturgia nacional por diversas razões. Foi a primeira novela a ser protagonizada por uma mulher negra, em um período em que mulheres tinham pouco espaço nas tramas, principalmente as negras. O realismo da novela é algo comentado até os dias de hoje, a hipocrisia da classe dominante, o uso do erotismo e da violência eram utilizados de maneira certa, tornando a história coesa, uma verdadeira obra-prima.


O martim é o melhor personagem que já fiz. Ele é romântico e vingativo ao mesmo tempo. É gratificante ter um bom papel, uma boa história e um bom diretor.” 
Murilo para o jornal O Dia, em 20 de outubro de 1996.


 

FOTOS

 

 

VÍDEOS